O salário mínimo aumentou para 557€ em 2017 e a TSU diminuiu em 1,25%. Mas afinal quanto vai receber?

Se é o seu caso, fique a saber quanto vai levar para casa a partir de 2017.

Tal como acontece com o actual valor do 2b78c46c-49fd-4889-b697-10ebdc10c179salário mínimo de 535€ não terá de se preocupar com descontos relativamente a retenções na fonte de IRS. No entanto, terá de contar com o valor do desconto para a segurança social (quotização), que no caso mais comum, mantém-se na taxa máxima de 11%.

Assim, um vencimento base de 557€ terá um desconto para a segurança social de 61,27€, o que resulta num valor a receber de 495,73€.

Estes cálculos pressupõem uma retribuição mensal a tempo completo, pois caso  trabalhe a tempo parcial, o valor base a considerar será o proporcional.

A acrescer à retribuição mencionada podem estar outras, como por exemplo o subsídio de alimentação que a partir de 2017 também trará novidades. Até aqui, o valor deste subsídio sujeito a IRS e Segurança Social era apenas a partir de 4,27€/dia. No próximo ano esse limite será de 4,52€/dia. O que significa que até este limite, o valor a receber por cada dia efectivamente trabalhado não está sujeito a qualquer imposto ou desconto.

Porquê que a redução em 1,25% na TSU não afecta o meu recibo de vencimento?

A redução anunciada é apenas para a parte suportada pela entidade empregadora. Por cada salário a segurança social recebe duas parcelas (embora entregues em conjunto pela entidade empregadora), uma diz respeito à parte do trabalhador, os tais 11% mencionados acima, e outra é a parte do empregador. Só esta beneficiará da redução.

Mais informações: https://goo.gl/rmV3rK

 

Share This:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *